Blog

Ser Mulher Hoje – A Visão de María Martha Arredondo Méndez

Maria Martha Arredondo Mendez, mais conhecida por Mayé Arredondo, é licenciada em Jornalismo e Comunicação Coletiva, com especialidade em Desenvolvimento Humano e Pedagogia Sistémica, Fundadora e Diretora do Corpo Alma Terapeutika no México.

Em 1996 iniciou-se nas Constelações Familiares, sendo formadora na Hellinger Sciencia. ⁣ É também especialista em Psicoterapias Gestalt; Programação Neurolinguística; Hipnose Eriksoniana; Perfil de Desenvolvimento Emocional (EDP)

No ãmbito da Semana do Dia Internacional da Mulher, convidamo-la a partilhar a sua visão sobre o que é Ser Mulher nos dias de hoje, pelo que ela generosamente nos deixou este testemunho:

Ser mulher hoje, nascer neste tempo, é um privilégio, uma oportunidade e um desafio.

Um privilégio porque desfrutamos do caminho e da realização de gerações e gerações de mulheres que caminharam em silêncio e conquistaram passo a passo novos espaços, mulheres que levantaram a voz à custa das suas próprias vidas e/ou da liberdade que agora desfrutamos.

Uma oportunidade que aproveitamos para nos desenvolvermos naquilo que propomos com as nossas próprias conquistas: social, familiar, laboral, política, desportiva, sanitária e em todas as áreas.

Existe agora a possibilidade de sermos mães se assim o quisermos, podendo também exercer a opção de não o ser. Não há muito tempo e ainda em muitos lugares, aquelas que não podiam procriar eram cruelmente discriminadas.

Neste tempo, 2021, o nosso poder criativo feminino constrói-se, acreditamos na equidade, crescemos e agradecemos que outros desenvolvam as suas potencialidades. Sabemos que também em casal ou sozinhos contribuímos para sustentar a família e a sociedade.

Neste tempo, somos testemunhas e por vezes figuras principais do “BASTA”: já não é possível continuar a fechar as nossas gargantas e deixamos sair como a dor dos gritos sufocados, dos corações feridos que se abrem para rasgar os seus segredos ancestrais perante o abuso histórico da sexualidade feminina em mil formas de escravatura.

É urgente dizer repetidamente NÃO à humilhação, NÃO ao assédio, NÃO às violações e NÃO aos femicídios que infelizmente ainda acontecem a milhões de mulheres. Acontecem em lugares distantes e próximos.

A voz unificada de mulheres e homens que dizem já basta, nunca mais, é maior e mais poderoso a cada dia.

O desafio para as mulheres de hoje é abrir-se e envolver-se conscientemente nesta realidade – por mais difícil que seja – e que engloba tanto homens como mulheres.

É imperativo aprender a ouvir com o coração, com inteligência, sem julgamento, compreender, discernir, falar, acompanhar e tornar possíveis os muitos caminhos que ainda faltam para que aqueles que ainda estão presos na cultura patriarcal aprendam sobre a sua condição de seres humanos, e exerçam os seus direitos a serem ouvidos e respeitados na sua diversidade.

As mudanças de paradigma estão a abalar o mundo feminino: é tempo de dar soluções às velhas exigências e ao diálogo entre mulheres de todas as idades e homens sensíveis que vivem a masculinidade de hoje, destes tempos.

Um privilégio, uma oportunidade e um desafio a aceitar para viverem juntos em paz e igualdade entre mulheres e homens.”

Maria Martha Arredondo Mendez é também uma das palestrantes do Congresso de Consciência Sistémica, no qual facilitará uma palestra e um workshop imersivo na área temática Relacionamentos Amorosos.

Assista aqui à gravação da Live realizada com ela em 2020 sobre o tema “Ser Hombre, Ser Mujer”