Blog

Relações, Relacionamentos e Eneagrama

Quando em 2004 nasceu a sua primeira filha, Eduardo Torgal decidiu mudar toda a sua vida.
Constatar que estaria longe do exemplo que gostaria de ser, viu-se confrontado com a angustiante questão que lhe faziam em criança: O que queres ser quando fores grande?
E foi assim que em 2004 escolheu passar a sua vida a transformar outras vidas.
Coach de relacionamentos amorosos, especialista em vários programas de televisão da estação televisiva SIC e de inúmeras revistas sobre a sua especialização.
Professor certificado e supervisor de Eneagrama, e estudou vários anos no programa SAT na fundação Claudio Naranjo.
Fundador do Instituto Eneacoaching, foi um dos responsáveis pela divulgação do Eneagrama em Portugal.
Constelador Sistémico pelo Gestalt Institute.
Criador do programa Código do Amor, um programa com uma metodologia criada por si, de transformação das relações amorosas, dedicado a mulheres, para que transformem as suas relações amorosas, mesmo que o homem se recuse a participar.

 

O Eduardo foi um dos nossos convidados do Congresso, que nos brindou com o(s) seus(s) saberes e paixões.
Este artigo reflete as valências do Eduardo, mas acima de tudo reforça o que ele tao bem defende “sem transformação, de nada vale a pena ter objetivos”.
Falar do Eduardo é falar de transformação, de coaching, de processos e claro, de Eneagrama.
Todos os processos por ele orientados têm por trás o Eneagrama, mapa de personalidades, bem como o método Torgal, por ele patenteado.
Com um público maioritariamente feminino, Eduardo Torgal destaca o impacto que a personalidade de cada um de nós tem na forma como nos relacionamos, amamos, nos deixamos amar, e ainda, na forma como vivemos o amor.
Com o Eneagrama é possível conhecer os 9 perfis de personalidade, e assim conhecer melhor as nossas próprias caraterísticas, bem como as das pessoas que nos rodeiam, em especial daquela(s) com quem partilhamos o dia a dia.
As relações e os relacionamentos também podem crescer com o Eneagrama, pois esta tomada de consciência permite corrigir padrões negativos, compreender melhor o parceiro, e identificar a “pessoa certa”, caso andemos à procura do amor.

 

Uma relação tóxica é algo que nos retira a possibilidade de crescer e aprender. Para não nos deixarmos levar, ou até mesmo entrar numa relação destas é preciso CONHECERMO-NOS muito bem.

 

“Quando sabemos quem somos, ao que damos importância, quais são os nossos talentos, os pontos fracos, conseguimos preservar a fronteira entre uma relação feliz, e uma relação tóxica.”

 

Há 3 entidades num relacionamento: o próprio individuo, o parceiro, e a relação. “Se eu e o outro conseguirmos compreender quais são as nossas fronteiras e os nossos talentos, não vamos deixar que nos influenciem nesta matéria”.

 

“Hoje acredito ser de extrema importância que, durante um relacionamento, ambos possam crescer individualmente”.

 

Mas somos nós que temos de nos compreender e de conhecer ao pormenor as nossas capacidades emocionais, pois assim temos a “chave na mão” para não deixar que outras pessoas, mesmo com a melhor das intenções, nos façam acreditar naquilo que não somos.
O Eneagrama é uma chave essencial para a criação de relacionamentos harmoniosos e sustentados, na medida que permite um maior equilíbrio e segurança dentro das relações, aumentando a autoestima, de forma a que cada um se sinta mais confiante em defender o seu pensamento, o seu sentir e a sua forma de agir.
Esta ferramenta milenar, e sistémica, foi trazida para Portugal por Eduardo Torgal.
O mapa de personalidade do Eneagrama é dividido em 9 perfis, e a identificação objetiva de cada um é feita através de um número, de 1 a 9. A escolha de um número, e não de outra forma de identificação, pretende dar importância a um conjunto de organizações matemáticas e de outras revelações que têm a ver com o próprio símbolo.

 

“Eu compreendo que amar é como viver a nossa vida. Se compreendermos o quão importante é amarmos para nos sentirmos vivos, compreendemos muito mais sobre nós, sobre o amor à nossa volta, e sobre a pessoa que está ao nosso lado” (Eduardo Torgal)