EUA

Dan Cohen e Emily Blefeld

Povos, Nações e Territórios
Co-fundadores de Seeing with Your Heart

Palestras

[Dia 2]
11.00 am - 13.00 pm
Theme: Povos, Nações e Territórios (Sala 2)
[Dia 3]
10.00 am - 11.00 am
Theme: Povos, Nações e Territórios (Auditório)

BIOGRAFIA

Dan Cohen, PhD e Emily Blefeld, LICSW são os co-fundadores de Seeing with Your Heart (ver com o seu coração). Têm oferecido formação intensiva em Constelações, mergulhos profundos e sessões individuais pelos Estados Unidos e em 10 países internacionais. Cientistas de formação e místicos por natureza, as suas Constelações Familiares Sistémicas acessam à consciência ancestral e espiritual para ajudar os clientes a navegar na complexidade da vida do século XXI. Seeing with Your Heart significa abrir o coração como um órgão de percepção de uma forma onde a consciência multidimensional se torne tangivelmente real. Por meio dessa habilidade, Emily e Dan criaram uma abordagem inovadora para levantar o peso do trauma pessoal, herdado e social e apoiar seus clientes a viverem sua vida plena.

WORKSHOP

Libertando o futuro do derramamento de sangue coletivo do passado:
Constelando feridas antigas e recursos eternos
Por Dan Cohen, PhD e Emily Blefeld, LICSW
 “Um problema coletivo, se não for reconhecido como tal, aparece sempre como um problema pessoal” Carl Jung
Há um século atrás, Carl Jung propôs que os seres humanos fossem preparados para uma transformação alquímica, uma união mística da humanidade na sua totalidade.  Nisso, ele reconheceu que o senso de limitação de um indivíduo era imposto tanto pelo condicionamento social quanto pela transmissão de destinos herdados de ancestrais e tendências históricas dos seus tempos.  Um século depois, embora a sua visão esteja longe de se concretizar, há um núcleo crescente da humanidade questionando como viver livre na opressão, permanecer vibrante numa supercultura decadente e desenvolver o nosso potencial coletivo para todos os organismos vivos.
O ser humano nasce com uma capacidade extraordinária de vivenciar a consciência pessoal, familiar, ancestral, da alma e do espírito no pulsar dos momentos quotidianos.  À medida que avançamos na vida, as feridas profundas herdadas da guerra, deslocamento, escravidão, pobreza e violência restringem o nosso espírito.  A voz corrosiva de vergonha, culpa e medo aprisionam as nossas mentes.  Tentamos viver, amar e exercer o poder de maneira diferente;  ainda, o que resistimos, muitas vezes persiste sequestrando a nossa esperança de cura.
Os fundadores do Seeing with Your Heart, Dan Cohen e Emily Blefeld, irão explorar como as questões sociais contemporâneas têm as suas origens em padrões coletivos de perpetração e vitimização.  Essas complicações costumam ser muito mais antigas do que a linhagem familiar imediata.  Um indivíduo que comete um crime terrível é punido pela sociedade.  No entanto, quando uma nação ou seu povo cometem crimes contra a humanidade em grande escala, não há mecanismo para equilibrar a balança da justiça em nome daqueles que foram vítimas.  Isso é especialmente verdadeiro para as potências coloniais que perpetraram genocídio, escravidão e conquista.
Com os aspectos mais sombrios do colonialismo escritos nas narrativas históricas do passado de uma nação, a necessidade de punição, expiação e restituição não desaparece dos corações e corpos dos descendentes daqueles tempos violentos.  Gerações, séculos e até milênios depois, o vínculo Vítima-Perpetrador mescla os destinos daqueles que foram escravos com aqueles que foram escravizados, aqueles que conquistaram e aqueles cujas comunidades foram exterminadas.
Neste workshop experiencial, Dan e Emily irão facilitar um exercício de pequeno grupo e uma a duas constelações pessoais que incorporam os campos familiares, ancestrais, históricos e arquetípicos num único processo.  As suas constelações recorrem a recursos ancestrais, míticos e espirituais que são acessados ​​pelos representantes de uma forma tangivelmente real.  Eles ensinam o movimento de cura da humanidade.  Mergulhar profundamente no trauma da crueldade e sofrimento humanos não é fácil;  é a melhor ferramenta que conhecemos para encontrar liberdade, força e clareza.