Brasil

Vanessa Aufiero da Rocha

Direito Sistémico; Relacionamentos Amorosos
Juíza de Direito Titular da 2ª Vara da Família e Sucessões da Comarca de São Vicente.

Palestras

[Dia 1]
10.30 am - 12.30 am
Theme: Relacionamentos Amorosos (Sala 1)
[Dia 2]
14.30 pm - 16.30 pm
Theme: Direito Sistémico (Sala 2)
[Dia 3]
12.00 am - 13.00 pm
Theme: Justiça Sistémica (Auditório)

BIOGRAFIA

  • Juíza de Direito Titular da 2ª Vara da Família e Sucessões da Comarca de São Vicente.
  • Coordenadora do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania de São Vicente.
  • Treinada em Mediação pelo New York Center for Interpersonal Development/NYCID – Staten Island – NY – USA.
  • Idealizadora, Organizadora e Instrutora das Oficinas de Parentalidade e Divórcio junto ao Conselho Nacional de Justiça.
  • Pós-Graduada em Mediação e Intervenções Sistémicas pela PUC-SP – BRASIL.
  • Pós-Graduada em Direito Sistémico.

PALESTRA

JUSTIÇA SISTÉMICA: TRANSFORMANDO CONFLITOS, RELACIONAMENTOS E VIDAS.

A visão da justiça com uma mera aplicadora da lei não tem sido capaz de responder aos problemas mais essenciais da humanidade, especialmente nesse cenário pós-moderno, que assiste a tantas mudanças paradigmáticas na forma de perceber o mundo. Qual seria então a função da Justiça? A justiça não é apenas uma aplicadora da lei, mas também uma importante protagonista da cultura de paz, que enxerga o conflito como uma oportunidade de transmutação qualitativa das relações humanas. E como tal, ela rompe padrões e desenvolve formas criativas para a propagação da paz, inclusive valendo-se de outros saberes, como o pensamento sistémico e a Filosofia de Bert Hellinger, que lhe permitem ampliar o olhar sobre o conflito, perceber as dinâmicas sistémicas ocultas e demais fatores que o geram, e aborda-lo com um viés transformativo em detrimento de um viés meramente retrospetivo. Ao fazê-lo, a justiça inspira e estimula as pessoas a desenvolverem o autoconhecimento e a agirem com autorresponsabilidade, respeito, empatia e colaboração, concretiza o seu objetivo precípuo e coloca-se a serviço da paz e da evolução humana.

WORKSHOP

NOVOS PARADIGMAS SISTÉMICOS NA GESTÃO DE CONFLITOS: É NECESSÁRIO INTERNALIZAR PARA IRRADIAR.

Ninguém pode dar o que não tem. Portanto, para gerir adequadamente o conflito alheio é necessário aprimorar o autoconhecimento e os recursos internos. Por meio de exercícios e vivências sistémicas, este workshop visa a convidar os alunos a refletirem sobre as leis sistémicas que movem cada um em suas decisões e comportamentos para uma melhor compreensão de si e do outro; a necessidade de ampliar o olhar sobre o conflito, percebendo as dinâmicas sistémicas ocultas que o geram e abordando-o com um viés transformativo em detrimento de um viés meramente retrospetivo; a necessidade de agir com empatia sistémica na gestão dos conflitos; a necessidade de ampliar a potencialidade para novas formas de conhecimento e trabalho. Sendo assim, o workshop visa a nutrir um novo modelo de Justiça, que aborda o conflito de forma sistémica e interdisciplinar, conduzindo os alunos a uma nova consciência jurídica, pautada nos ensinamentos de Bert Hellinger e no pensamento sistémico, despertando-os para uma transformação pessoal e profissional.