Portugal

Maria Gorjão Henriques

Relacionamentos Amorosos; Povos, Nações e Territórios
Fundadora do Congresso, Psicóloga, Professora e Facilitadora de Constelações
Email:
maria.gorjao@mail.com

Palestras

[Dia 1]
09:00 am - 10.30 am
Theme: Abertura Congresso (Auditório)
[Dia 1]
16.30 pm - 18.30 pm
Theme: Relacionamentos Amorosos (Sala 1)
[Dia 3]
17.30 pm - 18.30 pm
Theme: Encerramento Congresso (Auditório)

BIOGRAFIA

Maria Gorjão Henriques, mentora e organizadora do congresso, nasceu a 11 Maio de 1971. Psicóloga, Astróloga, Professora, Formadora e Facilitadora de Constelações Familiares, há mais de 14 anos. Olha para as várias disciplinas, como uma via de trabalho que concilia e unifica as várias áreas de intervenção terapêutica.

Tem desenvolvido o seu trabalho observando e procurando a origem do sofrimento humano que, na maioria das vezes, se encontra num vazio de amor provocado por uma perda de partes de alma que vão deixando para trás, ao longo da vida, por lealdades inconscientes ao clã familiar, por condicionamentos da sua educação ou por, em determinados momentos da vida, não conseguirem ser coerentes e suficientemente leais a si próprios.

Fundadora do Espaço Amar, um espaço que promove novas consciências, através do despertar de cada um, para uma viagem de autoconhecimento, na via da individuação e onde o trabalho é desenvolvido, procurando fazer o casamento entre uma abordagem convencional e holística.

PALESTRA

Como seres humanos estamos vinculados a uma imensidão de sistemas e estruturas. Do nosso corpo, à família, à cidade, ao território e país onde nascemos, à religião em que fomos batizados, ao continente em que pertencemos. Todos eles formam um sistema integrado, por partes, que estão interrelacionadas entre si, de tal forma que cada uma cumpre uma função para com a outra.

Mas de todos os sistemas em que estamos imersos, o que mais nos influencia é a nossa família, que representa a unidade básica pela qual é constituída a nossa sociedade.

Através da família são transmitidas, de geração em geração, as heranças genéticas, a cultura, os conhecimentos e os recursos, mas também as dores, as mágoas, as relações problemáticas, as vergonhas, as injustiças e os silêncios do sistema.

As constelações familiares apresentam-se como uma terapia muita efetiva, porque vêm recriar e trazer à luz, as dinâmicas ocultas que estão na base da situação apresentada, proporcionando o restaurar da vida e a libertação da energia reprimida.

Assim sendo, são uma ponte para a realidade da vida que não se manifesta através da nossa linguagem comum, mas sim através dos profundos movimentos da alma que transcendem tantas vezes a nossa capacidade de entendimento no quotidiano. É um trabalho que integra o corpo e a alma a partir das ordens ocultas do amor.

Entrar em contacto com esta verdade maior é abrirmo-nos a uma dimensão sistémica que explica a nossa vida e nos faz ganhar consciência sobre a força do amor e das lealdades que movem as nossas vidas.